» A Sega e o Sonic em eventos esportivos

Já que estamos em uma seca de notícias, vamos a um especial para contar um pouco sobre o rico mundo da série Sonic. Os anos 90 representaram o auge da Sega e da série Sonic, ao menos em termos de marketing. Nesta década a Sega, tanto do Japão quanto da Europa ou EUA, realizou uma série de patrocínios a eventos esportivos, estampando não só o nome da Sega, como também o ouriço. 

A ideia, é claro, era de transmitir a noção de que a Sega contribui não apenas para os games, como também para os esportes reais, sendo uma empresa com valores ligados ao fomento do esporte e do entretenimento. O esporte é algo que move muitas pessoas, seja pelo lado do espetáculo, seja pelo lado do ser humano sendo submetido ao seu limite. Além disso, é um rico campo para apostadores, que acabam se especializando no esporte para traçar estatísticas e probabilidades de resultado para apostas. No site Sportingbet bônus é possível participar de apostas sem sair de casa.

Fórmula 1 (1993 e 1994)

O mais conhecido caso do Marketing da Sega foi o patrocínio realizado pela empresa na Fórmula 1, a categoria máxima do automobilismo mundial. À época as melhores equipes eram a Williams, McLaren e Benetton. Por ser uma equipe inglesa, a Sega da Europa esquematizou o patrocínio da equipe Williams e do Grande Prêmio da Europa de 1993 através do piloto inglês Damon Hill (o outro piloto era o rival de Senna, Alain Prost).

O patrocínio no carro da Williams em 1993 trazia o Sonic em dois lugares: na asa traseira, apontando o número do piloto e um curioso desenho na lateral do veículo, em que o próprio Sonic aparecia acelerando o carro. Além disso, o nome da Sega aparecia no macacão dos dois pilotos e no capacete de Damon Hill. 

A Sega patrocinou também o Grande Prêmio da Europa, que levou o nome de “Sega European GP”. O curioso é que esta corrida, disputada em condições caóticas de chuva que ia e voltava, foi considerada a melhor corrida de Ayrton Senna. Além de ter feito uma primeira volta perfeita (considerada por muitos a melhor volta da história da Fórmula 1), Senna venceu com facilidade apesar da superioridade da Williams. O Sonic apareceu em vários lugares da pista em balões e placas de marketing, além da própria Sega. O troféu da corrida foi um Sonic, que segundo se conta foi um troféu provisório apenas para ser exibido na transmissão esportiva, sendo que não se sabe hoje onde está este troféu.

Um ouriço descaracterizado de Sonic sendo “atropelado” pela McLaren

Em 1994 o patrocínio continuou sendo apenas para o piloto Damon Hill. Justamente no ano em que o Senna foi para a Williams (equipe e ano em que fatidicamente morreu), a Sega deixou de patrocinar toda a equipe. Mas o Senna também já teve o Sonic estampado em sua McLaren em 1993, em uma curiosa provocação da equipe McLaren à Williams: o carro carro estampava um ouriço (descaracterizado de Sonic) atropelado, demonstrando que a equipe “atropelava” a Williams.

Fórmula Indy (1992)

Quando descobrimos esta informação, constatei que a Power Sonic era o único site de Sonic do mundo a comentar este caso. A Sega, dessa vez a da América, patrocinou antes ainda da Fórmula 1 a equipe Dick Simon Racing na Fórmula Indy em 1992 (categoria de automobilismo americana). Na Indy os carros podem mudar o patrocínio ao longo das corridas, então não sabemos em que corridas isso aconteceu. O carro estampava a Sega e o Sonic e tinha uma cor mais puxada para o azul. Nesta equipe corrida o brasileiro Raul Boesel. A melhor colocação com o carro foi o segundo lugar no GP de Detroit. O carro com o patrocínio disputou as 500 milhas de Indianápolis (que compõe a Tríplice Coroa do Automobilismo, junto do GP de Mônaco e 24 horas de Le Mans e que somente um piloto, justamente o pai de Damon Hill, conquistou até hoje). Aliás, os únicos pilotos hoje aptos a conseguirem novamente são o colombiano Juan Pablo Montoya e o catalão Fernando Alonso, este pode conseguir ainda em 2019 se vencer as 500 milhas de Indianápolis).

Sonic no Futebol (1995)

Digamos que o Futebol japonês não é exatamente um primor, mas a Sega ajudou a dar um empurrãozinho

Saindo do campo do automobilismo, onde o Sonic fazia todo o sentido de ser o patrocinador, a Sega, agora do Japão, patrocinou a equipe JEF United Ichihara Chiba de Futebol Japonês no ano de 1995. Neste caso, o logo da Sega e do Sonic estampavam a camisa da equipe, que, curiosamente, é verde-e-amarela (reparou como os 3 patrocínios têm algo ligado ao Brasil?).

E assim encerramos esse especial mostrando a ousada estratégia de marketing da Sega nos anos 90 no campo de patrocínio de eventos esportivos. A Nintendo, sempre mais conservadora em suas estratégias, nunca chegou a fazer algo parecido.

Comentários do Facebook

Comentários do Facebook

2 Comentários ao post A Sega e o Sonic em eventos esportivos

  1. Shaoran disse:

    De onde são essas todas informações?
    E se for perguntar porque? é só por curiosidade!

    Obs:O texto em baixo da imagem onde mostra o Sonic sendo “atropelado” têm um erro de digitação onde você repetiu a palavra carro duas vezes em seguida!

  2. HK° disse:

    @Shaoran. Valeu pelo toque corrigirei. Eu sou fanático por automobilismo. Esses detalhes todos (do carro da McLaren provocar a Williams via Sonic) e etc são muito comentadas nos blogs especializados, além dos registros fotográficos. A da Indy é a mais escassa de todos, muito pouco comentado, mas confirmei o registro fotográfico com vídeos no YouTube. E o do futebol é também baseado nos registros fotográficos e os vários blogs especializados ^^

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!