Ir para conteúdo


Foto

Você é a favor da redução da maioridade penal?


  • Por favor, faça o login para responder
57 respostas neste tópico

#31 LightGaia

LightGaia
  • Membros do Fórum
  • 404 posts

Postado 28/01/2015 - 00:30:36

Gaia caiu no conto da desigualdade.

 

Países como a Venezuela e o Vietnã são bem menos desiguais e são muito mais violentos que o Chile.

 

O que manda é a condição absoluta dos pobres. Sabia que com um salário mínimo americano eu posso pagar prestação de carro, cesta básica, aluguel e todas as despesas? Vivendo em dois dá pra fazer uma poupança tranquila. No Brasil você gastaria uns 40% só com a cesta básica e teria que se virar com o resto. E é inegável: quando mais liberal o país, maior a renda dos pobres.

 

Pra que os países desenvolvidos mantenham sua riqueza os países de terceiro mundo são explorados, sugiro que você assista o documentário: "Globalização vista do lado de cá" tem no Youtube.

 

As multinacionais costumam ter suas fábricas em países em que as condições de trabalho sejam mais precárias para reduzir os custos e obter mais lucro.

 

E já foi comprovado que se o mundo inteiro tivesse o padrão de consumo de um cidadão médio estadunidense o planeta não seria suficiente para suprir matéria prima e nem teríamos onde depositar todo o lixo que seria produzido.

 

Constatações de que o capitalismo é injusto e insustentável.



#32 Riddle Snowcraft

Riddle Snowcraft
  • Membros do Fórum
  • 95 posts

Postado 28/01/2015 - 00:32:06

Não existe desigualdade, é tudo invenção do capitalismo pra vender esquerda



#33 rodi

rodi
  • Membros do Fórum
  • 174 posts

Postado 28/01/2015 - 00:35:49

>politica

 

Imagem Postada



#34 Victor Porras

Victor Porras
  • Membros do Fórum
  • 347 posts

Postado 28/01/2015 - 00:36:55

Não parece nem um pouco, Gaia. As condições de vida dos países que são taxados de explorado eram infinitamente piores antes da globalização. Após a aberta todos os índices vem melhorando. A China é exemplo. O Japão é exemplo. A Coreia do Sul é exemplo. Hong Kong é exemplo. Singapura é exemplo. Botswana é exemplo. Paraguay é exemplo. Chile é exemplo. EAU é exemplo. Israel é exemplo. Colombia é exemplo. Panamá é exemplo.

 

Todos esses países eram mais pobres e miseráveis que o Brasil há 70 anos atrás. Passaram pela globalização e abertura de mercados e se tornaram o que são. 

 

Nenhum país é explorado. Está ruim com as multinacionais? Pior sem ela. Está ruim com McDonalds? Pior sem ele.

 

Os países que tentaram alcançar suas autosuficiencias para não ser explorado são os que mais criaram miséria, como Zimbábue e Etiópia (que nunca foi colonizada).

 

E é engraçado que vocês usem como exemplo socialistas os países mais liberais possíveis como Noruega e Canadá.



#35 Victor Porras

Victor Porras
  • Membros do Fórum
  • 347 posts

Postado 28/01/2015 - 00:37:14

E sério, vai tomar no cu todo mundo que está atrapalhando minha saudável discussão como o Gaia.



#36 LightGaia

LightGaia
  • Membros do Fórum
  • 404 posts

Postado 28/01/2015 - 00:41:18

Hã? A China tem graves problemas de miséria e desigualdade social além de ser sinônimo de direitos trabalhistas precários no mundo inteiro.

 

Noruega e Canada não são socialistas, mas mantem o seu desenvolvimento as custas da exploração dos países de terceiro mundo, novamente, assista o documentário.



#37 Victor Porras

Victor Porras
  • Membros do Fórum
  • 347 posts

Postado 28/01/2015 - 00:49:16

Noruega é autossuficiente em petróleo e o vende para a Europa inteiro. É o suficiente para manter seu serviço de seguridade social. EUA e Canadá são produtores de tecnologias e serviços. Assim como todo país desenvolvido, mais de 70% de sua economia vem de serviços. O resto eles importam, mas pagam preço por isso. Cada país desse consegue se manter independente do cenário externo. (ainda mais com EUA rumando a autossuficiencia petrolífera).

 

A China há 50 anos atrás era muito pior do que é hoje, é sensato lembrar que o Partido Comunista em suas reformas causou a morte de 40 milhões de pessoas (algumas por fome uma vez que é impossível gerir uma economia centralizada, outras mortas a mando do Partido por perseguição política e religiosa). Após a abertura, a situação só vem melhorando, porque os chineses, por mais que recebam pouco, começam a ter acesso a vários tipos de produtos e serviços.

 

Uma coisa que não cabe na cabeça de esquerdista: o mundo não muda de um dia para o outro. O capitalismo é apenas o meio que dá certo em longos prazos. Todos os países assistencialistas foram liberais e de tanta riqueza que possuem, conseguem suportar apoio aos pobres e etc. É por isso que Portugal está quebrado e a Suécia não embora ambos tenham o mesmo welfare state.



#38 EtyareWS

EtyareWS
  • Membros do Fórum
  • 107 posts

Postado 28/01/2015 - 00:49:36

 

E sério, vai tomar no cu todo mundo que está atrapalhando minha saudável discussão como o Gaia.

Imagem Postada



#39 Victor Porras

Victor Porras
  • Membros do Fórum
  • 347 posts

Postado 28/01/2015 - 00:51:30

Agora, sério. Se defende o socialismo para países do terceiro mundo. Pesquise sobre Hailé, da Etiópia. Sobre Pol Pot. Sobre o Khmer Vermelho. Sobre Mugabe.

 

Defender socialismo pra país pobre é defender sua própria condenação. As multinacionais trazem empregos para quem está passando fome. O próprio mundo ocidental através de ações caridosas de bilionários consegue auxiliar pobres distribuindo comida, tecnologias para se obter água e outras coisas melhor do que qualquer governo.



#40 Riddle Snowcraft

Riddle Snowcraft
  • Membros do Fórum
  • 95 posts

Postado 28/01/2015 - 00:54:48

Então primeiro deve-se usar o capitalismo pra enriquecer o país e dps que o país ja ta rico meter o socialismo nele?



#41 EtyareWS

EtyareWS
  • Membros do Fórum
  • 107 posts

Postado 28/01/2015 - 00:56:58

<script type='text/javascript'>window.mod_pagespeed_start = Number(new Date());</script>

 

Então primeiro deve-se usar o capitalismo pra enriquecer o país e dps que o país ja ta rico meter o socialismo nele?

 

Não não, se deve enriquecer todos os países até que não sobre mão de obra barata nem recursos naturais e ai comprar a pipoca e ir pra marte



#42 Victor Porras

Victor Porras
  • Membros do Fórum
  • 347 posts

Postado 28/01/2015 - 00:58:52

Depende. Que tipo de socialismo? O marxista resulta na falência de um país em pouco tempo e destrói séculos de trabalho duro. 

 

O socialismo keynesiano consegue durar por bastantes décadas, mas uma hora conta chega.

 

O ideal para agradar os dois lados é uma rede de seguridade social, como por exemplo, 20% de impostos. Tudo o que o governo arrecadar desse montante é para auxiliar na educação e saúde de quem necessitar, pagando seus custos e bolsas. A Noruega e o Canadá usa isso.



#43 Victor Porras

Victor Porras
  • Membros do Fórum
  • 347 posts

Postado 28/01/2015 - 01:00:44

A propósito, caso não saibam, há um dado chamado Curva de Laffer. Um país com 20% de impostos poderia arrecadar em termos absolutos mais do que um país com 40%. O dinheiro na mão da iniciativa privada se multiplica em mais riqueza, e daí quando incide esses 20%, a arrecadação se torna maior do que se cobrar 40% de início.

 

http://pt.wikipedia....Curva_de_Laffer

 

 

E ah sim. Vocês estão esperando salvação dos mais pobres pelo governo. Isso é ilusão. A iniciativa privada através de igrejas, escolas, hospitais, fundações e ongs conseguem fazer mais pelos pobres do que o próprio governo. E o próprio governo reconhece isso, tanto que instituições de caridade não pagam impostos e nem suas doações a ela.

 

Eu preferia pagar todos meus impostos a alguma instituição do que ao governo com todos os seus males, sabendo que meu dinheiro seria usado para um fim mais nobre e não parando no bolso de um político qualquer.



#44 LightGaia

LightGaia
  • Membros do Fórum
  • 404 posts

Postado 28/01/2015 - 01:02:03

<script type='text/javascript'>window.mod_pagespeed_start = Number(new Date());</script>

 

Noruega é autossuficiente em petróleo e o vende para a Europa inteiro. É o suficiente para manter seu serviço de seguridade social. EUA e Canadá são produtores de tecnologias e serviços. Assim como todo país desenvolvido, mais de 70% de sua economia vem de serviços. O resto eles importam, mas pagam preço por isso. Cada país desse consegue se manter independente do cenário externo. (ainda mais com EUA rumando a autossuficiencia petrolífera).

 

A China há 50 anos atrás era muito pior do que é hoje, é sensato lembrar que o Partido Comunista em suas reformas causou a morte de 40 milhões de pessoas (algumas por fome uma vez que é impossível gerir uma economia centralizada, outras mortas a mando do Partido por perseguição política e religiosa). Após a abertura, a situação só vem melhorando, porque os chineses, por mais que recebam pouco, começam a ter acesso a vários tipos de produtos e serviços.

 

Uma coisa que não cabe na cabeça de esquerdista: o mundo não muda de um dia para o outro. O capitalismo é apenas o meio que dá certo em longos prazos. Todos os países assistencialistas foram liberais e de tanta riqueza que possuem, conseguem suportar apoio aos pobres e etc. É por isso que Portugal está quebrado e a Suécia não embora ambos tenham o mesmo welfare state.

 

Os produtos importados que um consumidor do Canada compra (como um iPhone ou whatever) são produzidos em países como a China com trabalho semi-escravo. O estilo de vida de um cidadão médio de primeiro mundo só é possível pq existem pessoas sendo exploradas em outro lugar do mundo para sustentá-lo. É a globalização que só serve aos interesses do capital financeiro.Empresas multinacionais entram em um país subdesenvolvido se aproveitando das condições precárias de trabalho sem nenhuma consciência ou responsabilidade social, lucram horrores, dão migalhas aos trabalhadores e levam a riqueza pros acionistas.

 

No documentário que eu mencionei eles mostram uma fábrica da Nike em que eles calculam a produtividade dos funcionários em segundos, e também mostra uma marca de roupa que vende os produtos por US$ 17, mas desse valor só 3 centavos vai pro trabalhador.

 

O comunismo idealizado por Marx nunca foi aplicado, o que tivemos foram tentativas mal sucedidas de transição socialista.



#45 Victor Porras

Victor Porras
  • Membros do Fórum
  • 347 posts

Postado 28/01/2015 - 01:14:23

[color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;]Empresas multinacionais entram em um país subdesenvolvido se aproveitando das condições precárias de trabalho sem nenhuma consciência ou responsabilidade social, lucram horrores, dão migalhas aos trabalhadores e levam a riqueza pros acionistas.[/color]
Retire essas empresas e veja o que acontecerá.

 

[color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;]

[color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;]O comunismo idealizado por Marx nunca foi aplicado, o que tivemos foram tentativas mal sucedidas de transição socialista.[/color][color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;][/color]O comunismo idealizado por Marx é uma utopia. Sem trocas voluntárias e mercados livres, é impossível uma formação de preços reais. Sem formação de preços reais, é impossível que uma economia se gire de maneira saudável e crie riqueza. É por isso que faltava comida em todo país socialista. A economia é construída de baixo para cima, não o contrário.

 

Marx se apoiava na tese mais refutada do mundo sobre valor. Para ele a quantidade de valor empregada em um objeto determinaria seu valor. Ora, o mesmo esforço que eu faria para produzir um casaco para temperaturas abaixo de zero no Brasil é o mesmo que eu empregaria para o produzir no Alaska, os preços são iguais, não. Os alaskianos valorizam muito mais o casaco do que o brasileiro, que não possui necessidade. Isso portanto já mostra que o valor das coisas não é o quanto eu emprego de meu trabalho, mas sim o que as pessoas estão preparadas para dar em troca (valor subjetivo). Eu não poderia esperar vender um casaco para temperatura abaixo de zero no Amazonas pelo mesmo preço que venderia no Alaska, por mais que me custasse a mesma quantidade de trabalho.[/color]

 

[color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;]Uma outra coisa a ser considerada. O produto pode custar 17 dólares. Mas não se esqueça que destes 17 dólares, você precisa colocar impostos, custos de produção (matéria-prima), máquinas, despesas da fabricante, despesas do distribuidor, lucro do distribuidor, pagamento do funcionário da distribuidora, taxas de importação, custo de operação da empresa, custo de operações de serviços de terceiros (como quem presta auxílio contábil e jurídico) e etc. Não dá pra simplesmente dizer que três centavos são pro funcionário que ajudou na fabricação e 16,97 seriam todos da fabricante. Aliás, a fabricante sequer vende a 17 dólares. Isso é o preço para o consumidor final após todo o processo.[/color]

 

[color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;]Te recomendo assistir esse vídeo: [/color]https://www.youtube.com/watch?v=PC_qFEwMBi8



#46 só Ray mesmo

só Ray mesmo
  • Membros do Fórum
  • 843 posts

Postado 28/01/2015 - 01:14:42

O comunismo idealizado por Marx nunca foi aplicado, o que tivemos foram tentativas mal sucedidas de transição socialista.

Tudo bem, vamos supor que o comunismo tenha sido realmente deturpado e que na verdade seja um sistema perfeito e sem falhas. Quantos fracassos precisaremos, com quantas vidas iremos apostar até que o paraíso utópico socialista venha à Terra? Já não basta todas as experiências falhas que já vimos no século anterior? Ficar brincando com as vidas de milhões de pessoas como se o mundo fosse um laboratório do Dexter vale mesmo a pena?

 

Also, essas pessoas exploradas não recebiam nada antes de adquirirem seus sub-empregos. Ganhar 3 centavos é melhor que não ganhar nada. E o que seria da economia dos países sem as multinacionais? Os negócios movimentam a economia, enriquecendo o país, que gera mais pessoas ricas que proporcionam empregos aos mais necessitados, que sobem a ladeira social e criam novos empregos, e por aí vai. Não vejo como as multinacionais possam ser um malefício maior que um benefício.

 

Quanto a modelos socialistas, eu não sou instruído no assunto, porém o modelo escandinavo parece ser bom. Se ele pode ser aplicado em países maiores, eu não sei. Sei que a França também adota um modelo parecido e está na frente dos EUA no ranking, então suponho que sim.



#47 LightGaia

LightGaia
  • Membros do Fórum
  • 404 posts

Postado 28/01/2015 - 01:24:33

<script type='text/javascript'>window.mod_pagespeed_start = Number(new Date());</script>

 

Retire essas empresas e veja o que acontecerá.

 

 

 

[color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;]O comunismo idealizado por Marx nunca foi aplicado, o que tivemos foram tentativas mal sucedidas de transição socialista.[/color]O comunismo idealizado por Marx é uma utopia. Sem trocas voluntárias e mercados livres, é impossível uma formação de preços reais. Sem formação de preços reais, é impossível que uma economia se gire de maneira saudável e crie riqueza. É por isso que faltava comida em todo país socialista. A economia é construída de baixo para cima, não o contrário.

 

[color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;]Marx se apoiava na tese mais refutada do mundo sobre valor. Para ele a quantidade de valor empregada em um objeto determinaria seu valor. Ora, o mesmo esforço que eu faria para produzir um casaco para temperaturas abaixo de zero no Brasil é o mesmo que eu empregaria para o produzir no Alaska, os preços são iguais, não. Os alaskianos valorizam muito mais o casaco do que o brasileiro, que não possui necessidade. Isso portanto já mostra que o valor das coisas não é o quanto eu emprego de meu trabalho, mas sim o que as pessoas estão preparadas para dar em troca (valor subjetivo). Eu não poderia esperar vender um casaco para temperatura abaixo de zero no Amazonas pelo mesmo preço que venderia no Alaska, por mais que me custasse a mesma quantidade de trabalho.[/color]

 

[color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;]Uma outra coisa a ser considerada. O produto pode custar 17 dólares. Mas não se esqueça que destes 17 dólares, você precisa colocar impostos, custos de produção (matéria-prima), máquinas, despesas da fabricante, despesas do distribuidor, lucro do distribuidor, pagamento do funcionário da distribuidora, taxas de importação, custo de operação da empresa, custo de operações de serviços de terceiros (como quem presta auxílio contábil e jurídico) e etc. Não dá pra simplesmente dizer que três centavos são pro funcionário que ajudou na fabricação e 16,97 seriam todos da fabricante. Aliás, a fabricante sequer vende a 17 dólares. Isso é o preço para o consumidor final após todo o processo.[/color]

 

[color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;]Te recomendo assistir esse vídeo: [/color]https://www.youtube.com/watch?v=PC_qFEwMBi8

 

 

Querido, não tem nada a ver com a FORMAÇÃO DO PREÇO do produto, mas sim com a dignidade do trabalhador que recebe as migalhas das migalhas da renda que produz. Essa renda vai pra corporação, pros acionistas, pro mercado, whatever, menos pra quem produz ela. Isso não é injusto? Uma grande parcela da população mundial trabalha feito escravo pra uma minoria de investidores ficar com o dinheiro?

 

Tudo bem, vamos supor que o comunismo tenha sido realmente deturpado e que na verdade seja um sistema perfeito e sem falhas. Quantos fracassos precisaremos, com quantas vidas iremos apostar até que o paraíso utópico socialista venha à Terra? Já não basta todas as experiências falhas que já vimos no século anterior? Ficar brincando com as vidas de milhões de pessoas como se o mundo fosse um laboratório do Dexter vale mesmo a pena?

 

Also, essas pessoas exploradas não recebiam nada antes de adquirirem seus sub-empregos. Ganhar 3 centavos é melhor que não ganhar nada. E o que seria da economia dos países sem as multinacionais? Os negócios movimentam a economia, enriquecendo o país, que gera mais pessoas ricas que proporcionam empregos aos mais necessitados, que sobem a ladeira social e criam novos empregos, e por aí vai. Não vejo como as multinacionais possam ser um malefício maior que um benefício.

 

Quanto a modelos socialistas, eu não sou instruído no assunto, porém o modelo escandinavo parece ser bom. Se ele pode ser aplicado em países maiores, eu não sei. Sei que a França também adota um modelo parecido e está na frente dos EUA no ranking, então suponho que sim.

 

Pra começar o capitalismo também falhou, na MESMÍSSIMA proporção. Milhões de vidas foram tiradas nas investidas imperialistas no decorrer da nossa história, milhões de pessoas passam fome e vivem em condições precárias pra que grandes corporações lucrem, os recursos naturais estão se esgotando e a desigualdade social e a fome só aumentam.

 

A estrutura e as divisões do nosso mundo hoje foram construídas no decorrer da história.

 

Segundo, essa lenda de que as revoluções socialistas mataram 40 milhões de pessoas não são verdadeiras (já ouvi gente falando que mataram 80 milhões), porque a população da Russia, por exemplo, aumentou durante aquele período. Como milhões de pessoas morrem e a população cresce?

Foram sistemas ruins, fascistas, opressores, mas não houve essa matança toda não.



#48 Victor Porras

Victor Porras
  • Membros do Fórum
  • 347 posts

Postado 28/01/2015 - 01:35:06

[color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;]

Querido, não tem nada a ver com a FORMAÇÃO DO PREÇO do produto, mas sim com a dignidade do trabalhador que recebe as migalhas das migalhas da renda que produz. Essa renda vai pra corporação, pros acionistas, pro mercado, whatever, menos pra quem produz ela. Isso não é injusto? Uma grande parcela da população mundial trabalha feito escravo pra uma minoria de investidores ficar com o dinheiro?
Quer falar de economia sem falar em formação de preços? Onde que tu vive? A partir do momento que você tenta escapar da realidade para um mundo fantasioso. É como querer revogar a lei da gravidade para que todos sejamos livres para voar.

 

[color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;][/color]

[color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;]Pra começar o capitalismo também falhou, na MESMÍSSIMA proporção. Milhões de vidas foram tiradas nas investidas imperialistas no decorrer da nossa história, milhões de pessoas passam fome e vivem em condições precárias pra que grandes corporações lucrem, os recursos naturais estão se esgotando e a desigualdade social e a fome só aumentam.[/color]O imperialismo tinha como base economica um sistema chamado mercantilismo. O Estado garantia o monopólio de extrações em determinado território. Com exceção dos EUA, todo país colonialista era tão fechado quanto querem que hoje sejam os países pobres. Você só podia comercializar com Portugal. Eu, como brasileiro, não podia investir numa industria na Bolívia porque os espanhóis me matariam. Aliás, o próprio Estado forçou os próprios países colonizados a não terem industrias.

 

[color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;]Isso não é liberalismo. Isso não é capitalismo.[/color]

 

[color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;][/color]

Segundo, essa lenda de que as revoluções socialistas mataram 40 milhões de pessoas não são verdadeiras (já ouvi gente falando que mataram 80 milhões), porque a população da Russia, por exemplo, aumentou durante aquele período. Como milhões de pessoas morrem e a população cresce?[/color]100 milhões. 40 foi na China. 10 foi na URSS, quem disser mais do que isso está colocando mortes da WW2 no meio. Pol Pot dizimou 30% da população do Camboja. O regime socialista do Vietnã matou 3 vezes mais após a conquista do poder do que nos anos de guerras com os americanos. Mas o socialismo não se reduziu À China e À URSS. A África ficou cheia desse mal e os resultados são vistos até hoje, como na Etiópia.

 

 

[color=rgb(40,40,40);font-family:helvetica, arial, sans-serif;]O capitalismo não falhou. É graças a ele que temos tecnologia, conforto, medicina, universidades, artes e espetáculos.[/color]

 

https://www.youtube....ple are awesome

 

Consegue ver todas as pessoas felizes nesse vídeo? É graças ao acúmulo de riquezas que as pessoas podem se divertir e não se preocupar além da busca diária pela sobrevivência. A única maneira de haver socialismo é se você, por si próprio, sem trocas voluntárias, conseguir produzir tudo o que você necessita. A partir do momento que há trocas voluntárias entre seu capital acumulado, há o capitalismo.

 

Além disso, você precisa saber que todas as pessoas nascem diferente. Todas possuem gostos e opiniões e desejos e habilidades diferentes. Se você redistribuir toda a riqueza do mundo igualmente, em 20 anos aela voltaria para as mãos dos mesmos donos, pois alguns são mais habilidosos que os outros.



#49 Conta Inativa

Conta Inativa

    Between the Bitter and the Sweet.

  • Membros do Fórum
  • 477 posts

Postado 28/01/2015 - 01:35:22

HK sabe criar umas bait loca



#50 Victor Porras

Victor Porras
  • Membros do Fórum
  • 347 posts

Postado 28/01/2015 - 01:39:20

Você está dizendo que apenas o empregado da fábrica ajuda a produzir a mercadoria? E o empresário que investiu nela? E o distribuidor? E o governo que cobra impostos? E os empregados do distribuidor? E os extrator de matéria prima? E o empresário da matéria-prima? É engraçado que a análise marxista se resumiu apenas aos operários de indústrias, desconsiderou que todos no processo envolvidos (e como mostrei no vídeo do lapís, eles são MUITOS) também necessitam de receber sua parte ao ajudar a mercadoria chegar no consumidor final. Para não falar que 150 anos atrás a economia era industrial e hoje o que domina é o setor de serviços, que possui regras muito diferentes.



#51 HKº

HKº

    Mestre Grau 33 do Marighellismo Cultural

  • Administradores
  • 1.639 posts
  • LocationLondrina/PR

Postado 28/01/2015 - 07:02:15

Nemli nada & Nemlerei.

 

Apesar de ter estudado várias escolas criminalistas, sou a favor do alborghetismo cultural.



#52 LightGaia

LightGaia
  • Membros do Fórum
  • 404 posts

Postado 28/01/2015 - 09:27:38

Não disse que o que você disse sobre a formação do preço do produto é besteira, Slayer. Eu disse que isso não tem a ver com a formação do preço, mas com a exploração do trabalhador e dos países de terceiro mundo.

 

Capitalismo nasceu do mercantilismo e do feudalismo, esses são seus primórdios.



#53 EtyareWS

EtyareWS
  • Membros do Fórum
  • 107 posts

Postado 28/01/2015 - 09:38:33

Imagem Postada

ESSE É O CAMINHO QUE LEVARÁ A MORTE DO FORUM. PORQUE VOCÊS NÃO PODEM VER A PATÉTICA LIMITAÇÃO DAS COMUNIDADES BR?



#54 Foca das Marotagens

Foca das Marotagens
  • Membros do Fórum
  • 61 posts

Postado 28/01/2015 - 10:53:17

Altos Off Tópico. DS ia banir geral.

#55 EtyareWS

EtyareWS
  • Membros do Fórum
  • 107 posts

Postado 28/01/2015 - 11:35:35

Altos Off Tópico. DS ia banir geral.

 

É um forum sem regras, so.....

 

 

THE FEARS THAT ONCE CONTROLLED ME, CAN'T GET ME AT ALL

IT'S TIME TO SEE WHAT I CAN DO, TO TEST THE LIMITS AND BREAK THROUGH

NO RIGHT, NO WRONG, NO RULES FOR MEEEEEEEEEE

I'M FREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE



#56 só Ray mesmo

só Ray mesmo
  • Membros do Fórum
  • 843 posts

Postado 28/01/2015 - 13:35:09

Não disse que o que você disse sobre a formação do preço do produto é besteira, Slayer. Eu disse que isso não tem a ver com a formação do preço, mas com a exploração do trabalhador e dos países de terceiro mundo.

 

Capitalismo nasceu do mercantilismo e do feudalismo, esses são seus primórdios.

O fato do capitalismo ter nascido do mercantilismo e do feudalismo não o torna igual a estes. Isso é o mesmo que dizer que o comunismo e o socialismo são a mesma coisa, pois o comunismo nasceu do socialismo. Ou que o tribalismo e o feudalismo são a mesma coisa. Nem sempre o produto derivado é idêntico ao original. Há bastante diferença entre o mercantilismo e o liberalismo clássico (se me lembro bem você estuda Economia, então deve saber =P), assim como há bastante diferença entre o welfare state escandinavo e a União Soviética. Não é uma comparação válida, muito menos boa.

 

 

Não disse que o que você disse sobre a formação do preço do produto é besteira, Slayer. Eu disse que isso não tem a ver com a formação do preço, mas com a exploração do trabalhador e dos países de terceiro mundo.

Minha pergunta é leiga, mas não é para isso que existem leis trabalhistas delimitando cargas horárias e apontando salários mínimos? Eu sei que um salário mínimo é muito pouco em um país como o Brasil (não obstante por culpa dos impostos e da inflação), mas o que se espera de alguém com pouca qualificação para o mercado de trabalho? Por que o trabalhador pouco qualificado merece ganhar mais que um salário mísero?

 

---

 

Não vejo como é possível acabar com a miséria no país. Suponhamos que o Brasil consiga se desenvolver a ponto de acabar com a miséria (coisa que nenhum país desenvolvido conseguiu fazer ainda), conforme vocês dizem... Ora, países desenvolvidos atraem miseráveis com suas oportunidades de emprego e promessas de uma vida melhor, como foi o caso dos EUA no século passado (e ainda é, mas não sei se a frequência é a mesma). O Brasil já acolhe pobres e miseráveis oriundos dos países vizinhos. Sempre haverão miseráveis para se acolher, principalmente com o Brasil sendo uma potência entre os países da América do Sul, e a não ser que a miséria na América Latina acabe, o que eu acho muito improvável, sempre teremos miseráveis. Logo, é impossível acabar com a miséria, apesar de ser possível amenizá-la a níveis satisfatórios.

 

---

 

E quanto à diminuição da maioridade penal, mesmo que o indivíduo em questão seja um pobre coitado oprimido pela sociedade que só rouba e mata porque o mundo o levou a ser assim, como diz o LightGaia, deveríamos tratá-lo de forma especial em comparação aos outros? Pobre coitado ou não, é um indivíduo perigoso a todos os cidadãos que vivem suas vidas de acordo com as leis. É absurdo darmos penas brandas a indivíduos que cometeram crimes graves, sob a prerrogativa de serem "jovens oprimidos pelo capitalismo", porque as penas brandas não só incentivam a prática do crime, como também soltam um indivíduo potencialmente perigoso em pouco tempo, colocando em risco a vida de outras pessoas (quando o propósito das prisões é o de manter indivíduos perigosos afastados da sociedade).



#57 JAM

JAM

    PARASITA???

  • Membros do Fórum
  • 2.658 posts

Postado 14/01/2019 - 19:30:47

Não li nada desse tópico

#58 Jota Lima

Jota Lima

    Autista extrassensorial

  • Membros do Fórum
  • 4.467 posts
  • LocationMuralha, Império do Ceará

Postado 15/01/2019 - 12:01:05

foda






0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membros, 0 visitantes, 0 membros anônimos